O que é tomar a mãe?


Para você entender de onde essa expressão "tomar" veio, vou iniciar falando que esse termo foi traduzido do alemão, dos ensinamentos de Bert Hellinger, em que não seria apenas "receber" a mãe e sim "tomar", que na língua alemã significa literalmente "pegar com as mãos". Então "tomar a mãe", agora no sentido metafórico, significa "tomar a mãe inteira como ela é, CONCORDAR".


Algumas pessoas querem "pegar" só uma parte da mãe. A parte que gosta, que sabe lidar, que é acessível de conviver. E quer excluir a parte que é difícil dela, as manias, as escolhas que aos olhos do filho não são boas, o comportamento mais agressivo, o fato dela ser gritona, durona... e muitas outras coisas. E assim, não tomam a mãe por completo.


Isso traz efeitos a pessoa, gera um VAZIO. Uma vez que ela ficará procurando em outras pessoas essa parte que não tomou da mãe.


Por exemplo, a mãe é super amorosa, dedicada, mas é exigente e gritona. Daí na filha quer tomar a parte amorosa, dedicada e quer excluir a parte exigente e gritona. Quer mudar, quer consertar a mãe, fica criticando esse comportamento.


Então essa filha se casa, tem filhos e mesmo que ela não queira, acaba sendo super exigente e gritona com seus filhos (igualzinha a mamãe). E sabe por que isso acontece? por que bem no profundo a filha ama muito essa mamãe e diz internamente: "por amor à você, aquilo que eu julguei, aquilo que exclui, eu repito. Sou igual a você."


Essa filha, quando percebe que quer fazer diferente com seus filhos e não consegue, tem a oportunidade de "INCLUIR" essa parte da mamãe que ela excluiu. E dessa forma, TOMAR A MAMÃE POR COMPLETO.


Percebem??? Como os sintomas estão aqui para nos ajudar a olhar para algo que não vimos, incluir algo que excluímos....


➡️E você? Já criticou algo em sua mãe e acabou tendo que lidar com isso mais à frente? Ou com filhos, ou com outras pessoas? Ou consigo mesma?

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo